Especialistas prevêem envelhecimento dramático da população |
Real Alternative. Real News.|Friday, November 21, 2014
You are here: Home » Português » Especialistas prevêem envelhecimento dramático da população

Especialistas prevêem envelhecimento dramático da população 

POR LUIS MIRANDA | THE REAL AGENDA | 2 SETEMBRO 2012

Embora as organizações globalistas e fundações filantrópicas apoiadas pelos mais perigosos eugenistas da história nos alertam sobre a ‘bomba’ que representa a superpopulação (uma mentira descarada), uma nova pesquisa realizada pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, acrescentou mais uma razão para começar a se preocupar com o cenário oposto.

A pesquisa é baseada em um modelo estatístico utilizado pela Universidade, que completou o estudo com as Nações Unidas, uma das organizações que gostam de impor políticas de natalidade alarmistas que exigem aos cidadãos ter apenas uma criança, assim como práticas para reduzir a população.

“O envelhecimento da população vai ser ainda mais drástica do que o esperado para 2100″, concluiu o estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Washington. De acordo com um novo modelo estatístico desenvolvido pelas duas instituições, o número de pessoas com mais de 85 anos será maior do que o esperado no final do primeiro século do novo milênio.

Este estudo, publicado na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências (PNAS), e coletado pela  agência SINC, conclui que, nas próximas décadas, o número de pessoas em idade de trabalhar vai diminuir dramaticamente “, o que será um prejuízo para apoiar programas de assistência social para os idosos “, disse o especialista.

“Esta tendência vai afetar tanto a países desenvolvidos como outros em desenvolvimento”, disse o Dr. Adrian Raftery, Professor de Estatística e Sociologia da Universidade de Washington e principal autor do estudo.

Você percebeu um detalhe interessante? O estudo sobre o impacto do envelhecimento da população é medido em termos de como este envelhecimento da população vai afetar o modelo neofeudalista atual e que é apoiado por organizações internacionais e governos eleitos, os quais vêem as pessoas como geradores de receitas que podem ser ordenhadas ao longo de suas vidas. No entanto, é importante saber que dois organismos visíveis mostram alguma preocupação com a aceleração do envelhecimento da população.

Para qualquer leitor informado é repetitivo dizer que o mundo não está superpovoado, mas na verdade está se movendo no sentido de ser incapaz de suportar os padrões de vida atuais — especialmente na Europa — em locais onde as pessoas decidiram não ter filhos, ou ter menos do que o número necessário para garantir a taxa de reposição natural de cerca de 2,1 crianças (pelo menos).

O estudo da Universidade de Washington, também considera que as maiores quedas na proporção de trabalhadores para os aposentados “será nos países em que a relação entre os dois grupos é maior agora.” Neste sentido, com a estratificação dos dados, os peritos estimam que, por exemplo no Brasil, a proporção entre o número de trabalhadores por aposentado vai ser de 0,7 / 1,8, enquanto que na China será reduzido para 1,6 / 2. A China é o exemplo globalista preferido no experimento para encontrar uma maneira de diminuir as taxas de natalidade naturais, porque o regime comunista tem uma política clara de permitir somente um filho por casal, que na maioria dos casos é imposto com a realização de abortos forçados em mulheres que têm um segundo filho.

Enquanto isso, nos EUA, a Holanda e no Reino Unido o número também será reduzido significativamente. Portanto Raftery está preocupado com a situação e acredita que é necessário rever os modelos atuais de assistência aos idosos. “Você tem que planejar para apoiar os aposentados no futuro”, conclui.

Mais importante e útil seria rever as políticas atuais que impedem as populações regenerar-se naturalmente. Se com as taxas de natalidade atuais no mundo está previsto para ter uma população em declínio em 2100, talvez seja tempo para que as Nações Unidas a Fundação Bill e Melinda Gates, a Fundação Rockefeller e Planned Parenthood parem de matar pessoas em todo o mundo para nos salvar a todos dos efeitos da ‘bomba’ que representa a superpopulação.

m4s0n501
About the author: Luis Miranda

Luis Miranda is the Founder and Editor-in-Chief at The Real Agenda. His career spans over 17 years and almost every form of news media. He attended Montclair State University's School of Broadcasting and also obtained a Bachelor's Degree in Journalism from Universidad Latina de Costa Rica. Luis speaks English, Spanish Portuguese and Italian.

Add a Comment

WP-SpamFree by Pole Position Marketing