|Thursday, August 17, 2017
You are here: Home » Português » George Soros e a CIA por trás da Revolução Popular Brasileira

George Soros e a CIA por trás da Revolução Popular Brasileira 

revolução brasileira

Durante os últimos anos, os brasileiros começaram a entender que eles não são livres. Agora, eles estão começando a compreender que eles são governados por uma elite despótica e não por um governo que quer tirá-los da pobreza e da miséria.

O que o brasileiro ainda não entende é que o seu país é como uma fazenda. A maioria das pessoas não entende que eles não têm um governo, mas que eles têm proprietários.

O Brasil tem estado sob o domínio de um movimento socialista / comunista durante as últimas quatro administrações e as pessoas estão cansadas disso. Agora, os eleitores querem mudar, mas a verdade é que não há alternativa à situação atual.

É verdade que o Partido dos Trabalhadores e seus líderes, Luiz Inácio da Silva e Dilma Rousseff, ajudaram a destruir o sonho brasileiro de se tornar um país desenvolvido. No entanto, é preciso perguntar qual é a alternativa ao PT e sua elite corrupta.

A resposta é que não há alternativa.

As partes que formam a oposição na política brasileira têm sido cúmplices dos crimes cometidos pelo governo no Brasil. Neste momento, todos os líderes da oposição estão, em uma forma ou de outra, envolvidos nos escândalos políticos que abalam o povo brasileiro.

Um fato que é muitas vezes esquecido por aqueles que se opõem à administração atual é que, nos níveis mais altos, aqueles que procuram tirar a Dilma Rousseff do poder estão sendo financiados por interesses estrangeiros. Isso não significa que Dilma não deve ser juldada ou que o PT não deve sair do poder. Mas remover a elite política corrupta é apenas o primeiro passo para os brasileiros recuperar o seu país.

Infelizmente, devido à novidade do ativismo no Brasil, a revolução popular brasileira, que resultou dos escândalos de corrupção que agora estão sendo discutidos, foram sequestrados por interesses estrangeiros que, como aconteceu na Ucrânia, Líbia, Síria e outros países, capturaram os movimentos de oposição populares para levar a cabo uma revolução controlada.

Apesar de que o desconforto das pessoas é real e que os movimentos de oposição ao PT começaram organicamente em todo o país, esses movimentos têm sido infiltrados por pessoas e organizações que não querem desaproveitar a crise brasileira sem expandir seus tentáculos na politica e a economia. As pessoas por trás da oposição popular no Brasil são profissionais que têm alimentado revoluções em todo o mundo e por um longo, longo tempo.

Duas cabeças proeminentes sempre aparecem quando um país como o Brasil sofre de agitação popular. Uma dessas duas cabeças é o da Agência Central de Inteligência (CIA). A segunda cabeça é a de um instigador profissional que financia movimentos de oposição para assumir importantes setores da sociedade. No caso do Brasil, essa segunda cabeça é o bilionário George Soros.

Tanto a CIA quanto Soros são parceiros desestabilizadores em vários países, como por exemplo a Alemanha nazista. No caso do Brasil, como acontece em outros países, é fácil saber quando uma revolução é real e quando é uma fraude. Uma das maneiras de saber se uma revolução é controlada é seguindo a cobertura da mídia tradicional.

No Brasil, todos os meios de comunicação têm sido fundamentais para abastecer o movimento pró-impeachment. Milhares de páginas foram impressas e centenas de artigos foram escritos sobre a necessidade de tirar a Dilma Rousseff e o PT do poder.

Como mostra a história, é uma certeza matemática de que um movimento popular tem sido sequestrado quando a mídia corporativa passa horas no ar e imprime centenas de artigos sobre o assunto. Não é necessário enfatizar que a mídia no Brasil também são cúmplices da corrupção desenfreada que governa o país hoje.

Segundo o jornalista e ex-agente de inteligência, Wayne Madsen, os controladores como George Soros financiam os protestos através das “maiores federações empresariais do Brasil e conglomerados de mídia de propriedade corporativa, e todos eles têm links com organizações sem fins lucrativos domésticos.” Essas organizações incluem Vem Pra Rua e o Movimento Brasil Livre.

Além de George Soros e da CIA, movimentos populares controlados no Brasil também são apoiados pelo National Endowment for Democracy (NED), bem como a Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

“Protestos de rua contra Rousseff, desde que começaram em 2014, tem se tornado em movimentos típicos das revoluções temáticas do Soros. O mesmo aconteceu com os protestos da Primavera Árabe apoiados por Soros e a CIA no Egito, Líbia, Síria, Tunísia e o Euromaidan na Ucrânia “, explica Madsen.

O movimento atual para tirar a Dilma Rousseff da presidência, que começou como um grupo legítimo para se livrar de um partido político que tem destruido o país, é agora uma operação comandada por organizações estrangeiras, como a CIA e a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA).

O movimento popular que já foi cooptado por interesses estrangeiros também conta com o apoio do Comando Sul dos EUA, localizado em Miami, uma organização que tem estado envolvida em golpes de estado em lugares como Honduras, Guatemala e outros países da América Central.

De acordo com Madsen, as conversas telefónicas que foram reveladas pelo juiz Sergio Moro “podem ter se originadas pela NSA e seu banco de dados XKEYSCORE que inclui intercepções das comunicações do governo brasileiro e comunicações corporativas realizadas através de operações de escuta chamadas KATEEL, POCOMOKE e SILVERZEPHYR.”

A intervenção estrangeira no Brasil não se limita a alguns juízes ou líderes de movimentos sociais. A CIA entrou em contato com membros do Partido dos Trabalhadores, funcionários da Petrobras, funcionários do Banco Central do Brasil e oficiais da inteligência militar que haviam sido treinados pela inteligência dos Estados Unidos para obter informações sobre Rousseff e Lula.

A luta atual no Brasil não é nada mais do que uma luta entre dois grupos de poder cuja intenção é manter o poder e controle do país. De um lado, está o grupo tradicionalmente corrupto e fora de controle composto pela elite política brasileira que cresceu organicamente devido à ignorância, a preguiça e o descuido dos brasileiros, e, por outro, há um grupo de pessoas de fora que são astutos e verdadeiramente experientes no negócio de provocar revoluções ou absorver movimentos populares para destruir países de dentro para fora.

Os brasileiros estão certo em mostrar sua insatisfação devido ao estado atual do país, no entanto, as pessoas precisam ser mais sofisticadas para evitar que seu presente e futuro não caiam nas mãos de interesses estrangeiros que querem enganar uma população muito ignorante com uma alternativa que será pior do que o que eles têm agora.

About the author: Luis R. Miranda

Luis Miranda is an award-winning journalist and the Founder and Editor of The Real Agenda News. His career spans over 20 years and almost every form of news media. He writes about environmentalism, geopolitics, globalisation, health, corporate control of government, immigration and banking cartels. Luis has worked as a news reporter, On-air personality for Live news programs, script writer, producer and co-producer on broadcast news.

Response to George Soros e a CIA por trás da Revolução Popular Brasileira

  1. David Argel'

    Muito boa matéria.
    Sou uma pessoa correndo atrás de mais e mais conhecimento e esclarecimento.
    Por favor, sempre que tiver novidade me mantenha atualizado.
    Grato
    Desejo sucesso

    NO face me procure por

    David Enrique Barrientos Argel

    Abraço e sucesso

Add a Comment