|Saturday, September 21, 2019
You are here: Home » Português » Você confiaria sua mente ao Facebook?

Você confiaria sua mente ao Facebook? 


Faz muito tempo desde que o Facebook ficava satisfeito em saber onde você está, quem são seus amigos e o que você faz, o que você gosta ou não gosta. A gigante das mídias sociais já sabe tudo isso com base em quem você segue, quantos likes você dá e quais itens compra.

O Facebook escuta você pelo telefone, coleta dados sobre o que você diz e faz. Em seguida, embrulham esses dados para presente e vendem para quem pagar mais.

Mas há um lugar que o Facebook ainda não conseguiu alcançar: seus pensamentos. Você pode imaginar o que aconteceria se as empresas pudessem ler sua mente e ganhar dinheiro com essa informação?

Parece ser o próximo objetivo do Facebook. A empresa de Mark Zuckerberg está financiando diferentes projetos de pesquisa para desenvolver “decodificadores” capazes de determinar o que as pessoas tentam falar a partir de seus sinais cerebrais de acordo com um artigo publicado no blog do Facebook.

Um dos estudos financiados pela empresa foi publicado recentemente na revista Nature Communications e é liderado por pesquisadores da Universidade da Califórnia em São Francisco.

Esta pesquisa está focada em fazer com que as pessoas usem máquinas apenas com a mente. Para fazer isso, estão projetando dispositivos que lêem os sinais cerebrais e tentam identificar o que o indivíduo está tentando dizer.

Como diz a MIT, “os pesquisadores colocaram eletrodos no cérebro dos voluntários. Depois, fizeram uma série de perguntas às quais deveriam dar respostas simples. Por exemplo, você prefere piano ou violino? O sistema tentou detectar tanto pergunta quanto a resposta.

Embora os resultados sejam preliminares, conclui-se que “a atividade cerebral registrada enquanto as pessoas falam poderia ser usada para decodificar, quase instantaneamente, o que elas estavam dizendo e transformá-las em texto na tela de um computador”.

O Facebook diz que se a máquina fosse capaz de reconhecer apenas alguns comandos mentais, como ‘INICIAR‘, ‘SELECIONAR‘ e ‘DELETAR‘, já forneceria maneiras completamente novas de interagir com os dispositivos.

A rede social explica em seu blog oficial que seu objetivo é projetar uma interface não invasiva que permita aos usuários escrever diretamente com a mente, “imaginando-se falando”.

Indo um passo além, o Facebook quer criar um fone de ouvido portátil que permita aos usuários usar seus pensamentos para controlar a música ou interagir na realidade virtual.

Com esse objetivo, a rede social também financiou pesquisas com sistemas que escutam o cérebro de fora do crânio usando fibras ópticas ou lasers que medem mudanças no fluxo sanguíneo, algo semelhante a uma máquina de ressonância magnética.

A versão oficial é que a empresa está tentando melhorar a interação entre máquinas e seres humanos. Mas por que eles querem que as pessoas controlem a música com suas mentes? Porque a empresa coleta dados sobre suas ondas cerebrais ao longo do caminho.

Com esses dispositivos, o Facebook pode detectar e traduzir seus sinais cerebrais e o que você estiver pensando. Isso forneceria ainda mais informações, muito mais do que já possuem.

Você não precisa esperar por reações a uma publicação, mas, simplesmente, ver como sua mente reage a ela. Não haveria nenhum segredo entre você e a rede social.

“É um dos primeiros exemplos de um gigante da tecnologia interessado em obter dados diretamente da mente das pessoas”, explica a revista da MIT Technology Review.

Nessa mesma publicação, Nita Farahany, professora da Duke University (EUA) e especialista em neuroética, afirma que “estamos prestes a cruzar a última fronteira da privacidade sem ter nenhum tipo de proteção”.

Many people like you read and support The Real Agenda News’ independent, journalism than ever before. Different from other news organisations, we keep our journalism accessible to all.

The Real Agenda News is independent. Our journalism is free from commercial, religious or political bias. No one edits our editor. No one steers our opinion. Editorial independence is what makes our journalism different at a time when factual, honest reporting is lacking elsewhere.

In exchange for this, we simply ask that you read, like and share all articles. This support enables us to keep working as we do.

About the author: Luis R. Miranda

Luis Miranda is an award-winning journalist and the Founder and Editor of The Real Agenda News. His career spans over 20 years and almost every form of news media. He writes about environmentalism, geopolitics, globalisation, health, corporate control of government, immigration and banking cartels. Luis has worked as a news reporter, On-air personality for Live news programs, script writer, producer and co-producer on broadcast news.

Add a Comment