|Friday, August 14, 2020
You are here: Home » World » Flexibilização Quantitativa (QE) Explicado

Flexibilização Quantitativa (QE) Explicado 


Flexibilização Quantitativa (QE1 e QE2) não tem absolutamente nada a ver com “salvar” a economia. No entanto, QE3 já foi anunciada.

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
Janeiro 4, 2010

A “flexibilização quantitativa” da Reserva Federal dos Estados Unidos, soa nobre e gentil em sua abordagem para ajudar a restaurar a economia dos EUA e do mundo. Essas palavras quase soam como se de repente você pode refinanciar sua casa com uma taxa de juros ridiculamente baixa, é assim tão fácil.Flexibilização Quantitativa

Mas a realidade é muito diferente.

A Reserva Federal tem a capacidade de criar dinheiro. Nos velhos tempos, isso significava a impressão de notas com tinta, mais tarde chamado de “dólares”. Hoje, no entanto, se faz literalmente com o clique de um teclado de computador e o dinheiro é criado instantaneamente! Muito legal, você não acha?

Mas o que isso realmente significa?

Por que o FED faria isso e desvalorizaria o dólar? Afinal, se existem apenas um certo número de produtos disponíveis, e de repente temos o dobro do dinheiro para comprá-los, os preços iriam aumentar, certo? E o resultado líquido é que nada teria mudado? Não seria o único resultado real que cada unidade de valor da moeda é exatamente a metade do que era?

A resposta a ambas as perguntas é SIM. Mas o que importa é quem recebe o dinheiro em primeiro lugar. No estudo acadêmico da economia, isso pode ser chamado de “os primeiros favorecidos.”

Vamos usar uma analogia: suponha que a economia tinha 3 trilhões de dólares que circulam nela. Agora, suponha que o FED da para você 1 trilhão de dólares em sua conta corrente pessoal. Com tanto dinheiro, o que você faria? Pagar todas as suas dívidas, comprar um bom carro e uma casa nova, e assim por diante … Em outras palavras, você poderia gastar esse dinheiro, no valor atual. Claro que, como você compra mais coisas, mais dinheiro vai aparecer na economia global, o que aumentaria o dinheiro em circulação e, finalmente, o dólar teria um valor inferior. Neste caso, depois de ter gasto todo o dinheiro comprando tudo o que você queria, agora tem $ 4 trilhões na economia, em vez de $ 3 trilhões. Se você gastar todo esse dinheiro em um ano, a taxa de inflação seria ¾, ou 33%. O dólar teria ¾ do valor que tinha no ano anterior.

O efeito sobre toda a economia, é que o dinheiro vale menos do que no ano anterior, e se você tivesse o dinheiro investido em uma conta de poupança que paga juros de 3% significa que, na verdade perdeu 30% em ano, pois os dólares que tem em seu banco compram muito menos. Isso tem o efeito de um imposto criado pelo Estado, enquanto ao mesmo tempo, permite que os camaradas dos governos tenham mais poder, ao tempo que tiram ele de você.

Esta é a razão pela qual o FED e os governos querem inflação constantemente, porque lhes dá mais poder sobre você, o imposto invisível que lhes permite manter o poder sobre você.

Quando se fala de mais “flexibilização quantitativa”, como QE2 e QE3, significa que a Reserva Federal e os governos que atuam com esta politica estão roubando a sua capacidade de comprar coisas como comida, combustível ou pagar sua casa. Em vez disso, o dinheiro é enviado para os bancos favoritos da Reserva Federal (lembre-se, que o sistema bancário mundial funciona segundo o modelo do Sistema Bancário de Reserva Fracionária e que a Reserva Federal é uma empresa privada formada pelos bancos …). O que realmente significa é que eles se dão a se mesmos o dinheiro dos impostos invisíveis como a inflação causada pela desvalorização da moeda no seu pais, em quanto causam crises mundiais como a de 1929 e a atual.

Como você pode ver, QE1 QE2 não têm absolutamente nada a ver com “salvar” a economia. De fato, o oposto é verdadeiro. As ações da FED de degradação contínua piorando a situação econômica dos EUA e do mundo.

Quando será que os americanos e cidadãos de outros países finalmente acordaram e perceberam o roubo desenfreado sendo cometido pelos bancos e seus cúmplices nos governos?

Many people like you read and support The Real Agenda News’ independent, journalism than ever before. Different from other news organisations, we keep our journalism accessible to all.

The Real Agenda News is independent. Our journalism is free from commercial, religious or political bias. No one edits our editor. No one steers our opinion. Editorial independence is what makes our journalism different at a time when factual, honest reporting is lacking elsewhere.

In exchange for this, we simply ask that you read, like and share all articles. This support enables us to keep working as we do.

About the author: Luis Miranda

Luis R. Miranda is the Founder and Editor-in-Chief at The Real Agenda. His career spans over 19 years and almost every form of news media. He attended Montclair State University's School of Broadcasting and also obtained a Bachelor's Degree in Journalism from Universidad Latina de Costa Rica. Luis speaks English, Spanish Portuguese and Italian.

Add a Comment