Aaron Dykes
Tradução de Luis R. Miranda
15 de junho de 2011

Recebemos notícias alarmantes de dentro das fileiras do exército em Fort Hood, Texas, confirmando planos de lançar uma invasão terrestre em larga escala liderada pelos Estados Unidos na Líbia e posicionar tropas nesse país em outubro.

A fonte disse que as forças mais especiais vão para a Líbia em Julho, com a 1 ª Divisão de Infantaria e três outros grupos militares serão enviados no final de outubro e início de novembro. Os números iniciais são estimados em 12 mil tropas ativas e outras 15.000 em apoio para um total de quase 30.000 soldados.

Esta informação foi confirmada por inúmeros telefonemas e e-mails de outros soldados, alguns dizendo que a guerra implantara tropas desde setembro. Entre essas fontes de apoio está um oficial britânico quem confirmou que U. S. Rangers Já estao em Líbia. Os dados têm detalhes diferentes, mas, em geral, confirmam que haverá uma guerra aberta, se Kadafi continua a iludir as tentativas de derrubá-lo.

Uma pessoa identificada como “Especialista H” quem trabalha em assuntos mortuários em USCENTCOM dos EUA revelou forcas especiais já estao dentro da Líbia. Confirmou que pelo menos dois soldados e três civis foram mortos por arma de fogo em combate, algo que a mídia tradicional não relata e precisa investigar.

O historiador Dr. Webster Tarpley também disse em um programa de rádio -The Alex Jones Show- hoje que “uma guerra mais ampla está se preparando para a Líbia, enquanto o número de conexões simultâneas entre as guerras que EUA participa, atingiu cinco diferentes conflitos, incluindo Iraque, Afeganistão, Paquistão, Líbia e Iêmen. A possibilidade de uma expansão ainda maior dos conflitos regionais poderia causar uma guerra mundial, que incluiria os países fracos, como a Síria, Líbano, Irã e até mesmo a Arábia Saudita.

Por sua parte, Obama rejeitou a resposta e os pedidos do Congresso para deter a ação militar além do limite de 60 dias estabelecido na Lei de Poderes Guerra. A participação requer um fim em poucos dias. Obama, em seguida, pediu uma “ação dinâmica” em vez de uma guerra e quando perguntado sobre a guerra na Líbia, Obama perguntou: “Que guerra?”

Além disso, Obama justificou seu uso das forças dos EUA ao abrigo de um mandato das Nações Unidas, sem se preocupar com o que o Congresso ou a opinião pública tem a dizer. Agora, com uma sobreposição significativa nos relatórios, podemos confirmar uma aparente decisão de Obama de apoiar uma guerra mais ampla e um envolvimento a longo prazo na Líbia.

China e Rússia disseram que qualquer ataque terrestre a Líbia ou o Paquistão por tropas estrangeiras também será um ataque contra as duas nações asiáticas. Não é necessario dizer que o resultado de uma batalha entre a Europa e os Estados Unidos de um lado e a Rússia e a China por outro lado, significaria o início da III Guerra Mundial.

Lembre-se que nos alertamos você . Esperamos que esta informação servirá para você tomar precauções e se preparar para o que pode desencadear um conflito termo-nuclear entre o Ocidente e o Oriente.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=35ndI5Z0C2A&feature=player_embedded]
1 comment
  1. o mundo está no fim
    em africa começou a vida
    em africa este mundo vai acabar
    a iii guerra mundial já começou.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *